A Besta na Caverna (1904) – H. P. Lovecraft | Resenha

The Beast in the Cave é uma história curta de H. P. Lovecraft (1890-1937). O texto começou a ser escrito em 1904 e foi finalizado no ano seguinte, pertencendo, portanto, a juventude do autor. Entretanto, tal como o personagem principal, a obra só encontrou a luz do dia muito tempo depois, através de The Vagrant. E veio a ganhar ainda mais destaque em 1970, ao ser inserido na coletânea de textos, A Tumba e outras histórias.

A história, em si, é situada em um complexo de cavernas na qual uma expedição investiga as maravilhas do lugar. Inspirado na Mammoth Cave, Lovecraft cria uma ambientação única na qual a descrição do espaço é feita através do olhar do personagem principal, que havia se perdido do grupo. Um tema de solidão e isolamento que viria a se repetir em muitos de seus outros contos e histórias.

bessta-na-caverna-lovecraft

Prestes a abandonar a esperança de conseguir encontrar o caminho de volta, o homem passa a ouvir uma série de barulhos. Inicialmente, associa-os a uma criatura, talvez um leão da montanha ou algo do gênero. Armando-se de maneira rudimentar, com uma pedra, ele aguarda a investida de seu oponente. E, quando este o faz, o homem consegue defender-se. Nisto, o guia encontra-o, apenas para descobrirem que a criatura não era um leão ou algum outro animal que havia se perdido ali, mas sim um ser humano pálido e muito deformado, de origens indeterminadas e perdidas no tempo.

Particularmente nutro uma preferência bastante grande por esta história. Tanto pela oportunidade de observar os primeiros passos, no escuro, de Lovecraft no campo da literatura, bem como a temática da escuridão e das cavernas. A maneira como o autor utiliza da luz para permitir/obstruir a visão do personagem faz com que a imaginação do leitor vá ganhando cada vez mais proporções. Algo que é conferido pelo som irregular que a criatura proferiu. E, como será uma constante em Lovecraft, a realidade é bem pior do que a nossa imaginação pode conceber.

Willian Perpétuo Busch

Pesquisador de Ficção Científica. Mestre em Antropologia (UFPR). Bacharel e licenciado em Filosofia (UFPR), e atualmente cursa História, Memória e Imagem (UFPR).

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: